terça-feira, 13 de setembro de 2011

O bom e velho amor!!!

Paulo de Tarcio

"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?"
Fernando Pessoa


Me acostumei a dizer que meu cupido é meio estranho ou gosta de me ver sofrer (rs!). Mas o que seria da vida sem as suas dificuldades, não é? E nenhuma razão melhor para sofrer do que por amor! Ah, o amor! Tão cruel, ilusório, traiçoeiro. Mas tão adorável, encantador, ludibriante (dependendo do referencial, rs!).

Sempre tive muitas dificuldades com o amor. Não sei bem como explicar isso, mas os sintomas são sempre os mesmos. Vem aquela indecisão ("será que é amor?"), depois a decisão ("é amor, sim!"), depois a decepção (sem comentários, rs!). Acho que deveria ter nascido em pleno romantismo (e na segunda geração) porque a vida não tem sido fácil. Amores inalcançáveis, incorrespondidos, impossíveis. Mas a cada um deles, eu, como um romântico autêntico, me entrego totalmente. Como se aquele fosse O Amor! E, continuo achando, que todos deveriam ser assim!

Sempre pensei que o amor, mesmo não sendo correspondido, é, na maioria das vezes, saudável. É quando estamos amando que vêm as melhores frases (ou não, rs!), as melhores gargalhadas, os melhores abraços, as melhores indiretas (rs!), enfim, o supra-sumo da mente! Mas é também quando amamos que ficamos mais tolos, lentos, iludidos (especialmente) e confusos. Resumindo, o amor mistura todas as emoções possíveis (e ele prefere as antagônicas) e nos deixa assim: completamente abobalhados.O fato é que o amor sempre vai encontrar uma brechinha, por menor que seja. Não importa o quanto você tente evitá-lo (e isso, acredite, é pior, rs!), ele sempre vai dar um jeitinho de nos inundar com suas artimanhas crueis.

Bem, só posso, então, continuar amando a quem o meu cupido louco escolhe. Quem sabe o amor esteja me moldando para alguma coisa. Aos amantes sortudos (que amam e são amados), que continuem sortudos. Àqueles que não tem tanta sorte assim (LIKE MEEEE...rs!) só resta esperar. O amor prega peças, como dizem por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário